top of page

A historia da tradição das alianças de compromisso, anéis de noivado e casamento.

Do latim alligare, o significado original da palavra aliança era "compor, ligar-se a". No português medieval, a palavra ganhou o sentido de comprometimento mútuo, e, já no século XIII a palavra aliança passou a representar também o laço matrimonial que uniria duas famílias. Hoje, mais do que formalizar uma união, alianças simbolizam a celebração do amor, do romantismo e do compromisso.


Mas a tradição do uso das alianças pode ser ainda mais antiga. Há registros de que egípcios e hindus já faziam uso de anéis para marcar a união entre pessoas, cerca de 3.000 a.C. A circularidade do anel significava o infinito, o laço eterno de amor que uniria o casal.


Na Grécia, o uso de alianças matrimoniais foi introduzido por Alexandre, o Grande. Os gregos usavam a joia no terceiro dedo da mão esquerda, onde, supostamente, passaria uma veia que chegava ao coração. As alianças, então, eram confeccionadas em ferro imantado, o que garantiria que os corações dos noivos permanecessem para sempre conectados, mantendo a atração. Daí veio a tradição de usar-se a aliança de casamento na mão esquerda.


As alianças de casamento são as mais comuns. Tradicionalmente são confeccionadas em ouro, e recebem uma gravação na parte interior com os nomes do marido e da esposa, e ainda a data do casamento. Alguns casais preferem gravar o nome dos dois em ambas as peças.


O anel também possui um significado mágico porque a ele são atribuídos poderes supostamente mágicos. O anel seria um artefato protetor de algo ou de alguém responsável por guardar um tesouro precioso, que, no caso da aliança de compromisso, simbolizaria o respeito e o valor dado à relação e à pessoa amada.


A história do anel de noivado


Já o anel ou aliança de noivado passou a ser usado no ano de 860 d.C., por decreto do Papa Nicolau I, como forma de afirmar publicamente o compromisso dos noivos rumo a um futuro casamento. Mas, nesse caso, a aliança deveria ser usada na mão direita, só passando para o dedo esquerdo na cerimônia matrimonial.


Conta-se ainda que, em 1477, o Arquiduque Maximiliano I de Habsburgo, da Áustria, presenteou Mary, Duquesa de Burgundy com um anel de diamantes, que simbolizavam a solidez do compromisso e a eternidade do sentimento. Foi assim que se iniciou a tradição do uso de alianças de noivado enfeitadas com brilhantes.


Namoro e compromisso



As alianças de namoro ou anéis de compromisso ficaram famosos nos anos 50, mas depois caíram em desuso e retornam à moda hoje em dia. Joias mais simples, geralmente confeccionadas em ouro branco ou prata, também podem ser usadas no dedo anelar direito. É dada de presente como forma de demonstrar o desejo de um compromisso mais sério, aprofundando a relação.


Também é oferecida à pessoa amada como prova de respeito e fidelidade e podem ser personalizadas com o nome dos namorados gravados na parte interna, ou até mesmo na parte externa, pois são peças menos formais. Uma alternativa bastante utilizada por casais de namorados é personalizar esse tipo de aliança com os apelidos carinhosos, ou com símbolos que tenham um significado especial para o casal.


Amamos o que fazemos, acreditamos no amor, nós do DRIFERREIRA.JOIAS queremos fazer parte da sua história, por isso nosso Slogan é:

"Presente nos momentos especiais da sua vida"




2.446 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page